quinta-feira, 14 de maio de 2015

Frases "A Paixão segundo G.H - Clarice Lispector"


"Terei que correr o sagrado risco do acaso. E substituirei o destino pela probabilidade."

"(...) perder-se significa ir achando e nem saber o que fazer do que se for achando."

"Todo momento de achar é um perder-se a si próprio."

"Por te falar eu te assustarei e te perderei? mas se eu não falar eu me perderei, e por me perder eu te perderia"

"A grandeza do mundo me encolhe."

"Viver não é coragem, saber que se vive é a coragem..."

"(...) nos olhos sorridentes havia um silêncio como só vi em lagos, e como só ouvi no silêncio mesmo."

"Todo momento de 'falta de sentido' é exatamente a assustadora certeza de que ali há o sentido, e que não somente eu não alcanço, como não quero porque não tenho garantias."

"Se eu gritasse ninguém poderia fazer mais nada por mim; enquanto, se eu nunca revelar a minha carência, ninguém se assustará comigo e me ajudarão sem saber; mas só enquanto eu não assustar ninguém por ter saído dos regulamentos. Mas se souberem, assustam-se,  nós que guardamos o grito em segredo inviolável. Se eu der o grito de alarme de estar viva, em mudez e dureza me arrastarão por arrastam os que saem para fora do mundo possível, o ser excepcional é arratado, o ser gritante."

"Se eu gritasse desencadearia a existência - a existência de quê? a existência do mundo. Com reverência eu temia a existência do mundo para mim."

"Eu estava saindo do meu mundo e entrando no mundo."

"Para o sal eu estava pronta, para o sal eu toda me havia construído. Mas o que minha boca não saberia entende - era o insosso. (...) E o neutro era a vida que eu antes chamava de o nada. O neutro era o inferno."

"Sou moral à medida que faço o que devo, e sinto como deveria?"

"Também do que eu pensava sobre o amor, também disso estou me despedindo, já quase não sei mais o que é, já não me lembro."

Um comentário:

  1. Oi, Jessi!
    Ai, quero tanto ler um livro da Clarice! <3 E essas frases só me serviram para atiçar ainda mais a minha curiosidade pelo trabalho dela! Nem sei escolher qual gostei mais. Todos eles me acertaram de modos diferentes e de forma muito parecida com as minhas próprias palavras, sabe? Quero muito ler algo dela, especialmente, porque a minha avó fica falando que eu e ela temos escritas parecidas. E, realmente, é verdade. Acho que o sentido de nossas palavras são bastante próximas. Queria ler Perto do Coração Selvagem, mas não achei na biblioteca da PUCRS. Acho que vou pegar esse :D

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Espero que tenha gostado do post e sinta-se à vontade para dar sua opinião aqui e voltar sempre que quiser. Pode também deixar o link do blog para que eu e outros leitores possamos conhecer um pouco de você.
Muito obrigada pela visita <3