quinta-feira, 3 de abril de 2014

Festival de Teatro de Curitiba 2014


Há dias que não posto nada aqui no blog. Primeiro é porque sou lerda tanto para escrever quanto para me colocar diante do computador e passar todos os rascunhos para a o blog. Segundo porque justo essa semana tudo decidiu acontecer ao mesmo tempo, nem pude fazer tudo o que planejei o que me deixou extremamente chateada. Mas vamos ao que interessa: o Festival de Teatro de Curitiba 2014.
Esse festival acontece anualmente aqui na cidade e teve sua estreia em 1992 - nem eu sabia que era tão antigo - e consta com diversas peças para diversos gostos e bolsos, algumas peças são apresentadas nas praças da cidade e são gratuitas.
Separei algumas peças que pretendo assistir, duas já foram, uma, infelizmente, não pude assistir. Ainda restam 3 ou mais se surgir a oportunidade.

Jeane Monroe: Deixe-me ser a sua estrela.
Gênero: Drama |  10 anos 
A sensualidade, a doçura e o brilho de uma estrela apesar das agressões e sombras do mundo real. Conheça a intimidade de Marilyn Monroe, sua trajetória para o sucesso e os mistérios por trás da carreira e do glamour de uma das mulheres mais brilhantes que os palcos já conheceram.


Satyricon Delírio
 Gênero: Comédia |  18 anos
Adaptação livre e burlesca do romance SATYRICON de Petrônio. As aventuras sexuais, mitológicas, astrológicas e culinárias de três malandros irresponsáveis para quem a vida é apenas o momento presente. Uma reverência ao deus Dionísio.


Sobre o Tropeço
Gênero: Experimental |  Livre
Ao tropeçar, um indivíduo entra em uma zona de caos, onde suas projeções sobre o futuro são quebradas. Jogado para o aqui e o agora, fica mais morto e mais vivo ao mesmo tempo. Depara-se, então, com uma constatação: o tropeço é uma experiência de quase-morte.


Os Gigantes da Montanha
Gênero: Fábula Trágica |  Livre
A fábula “Os Gigantes da Montanha” narra a chegada de uma companhia teatral decadente a uma vila mágica, povoada por fantasmas e governada pelo Mago Cotrone. Escrita por Luigi Pirandello, a peça é uma alegoria sobre o valor do teatro (e, por extensão, da poesia e da arte) e sua capacidade de comunicação com o mundo moderno, cada vez mais pragmático e empenhado nos afazeres materiais. 


O Despertar da Primavera
 Gênero: Drama |  Livre
Num turvo ambiente de repressão, a história dos jovens Melchior Gabor e Wendla Bergman. Gabor é um jovem brilhante e rebelde que ousa questionar os dogmas vigentes. Wendla é integrante de uma família de classe média alta, educada por uma mãe com rígidos princípios morais e religiosos. O encontro dos dois provoca o desejo de conhecer o sexo e o amor.

Quem passar por Curitiba vale a pena conferir, mesmo fora do festival sempre há outras peças pelos teatros aqui da cidade que vale a pena dar uma olhada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espero que tenha gostado do post e sinta-se à vontade para dar sua opinião aqui e voltar sempre que quiser. Pode também deixar o link do blog para que eu e outros leitores possamos conhecer um pouco de você.
Muito obrigada pela visita <3