quarta-feira, 29 de julho de 2015

Orphan Black


Olá, hoje, quarta-feira, é dia de série. Por incrível que pareça para mim mesma, achei mais uma série para assistir, como se já não bastasse todas as que estou acompanhando. Mas enfim, essa série me causou muita curiosidade, então vou contar um pouco sobre ela.
Há algum tempo acho que vi alguma propagando falando sobre Orphan Black, mas só uns dias atrás tive a curiosidade de assistir de tanto que aparecia nas indicações da netflix.
Para quem ainda não conhece nem ouviu falar, Orphan Black conta a história de Sarah, uma órfã que cresceu com uma mãe e irmão adotivos. Ao que parece, Sarah sempre foi uma garota problemática se envolvendo com as pessoas erradas, por conta disso é impedida de recuperar a filha que mora com sua mãe adotiva, um dia, em uma estação de trem, ela vê uma mulher jogar-se na frente de um trem, mas o que a deixa assustada é o fato da suicida ser igual a ela. Apesar disso, Sarah ignora o fato de a desconhecida ser possivelmente algum familiar, tudo o que ela quer é assumir o lugar da desconhecida, que descobre ser a detetive Beth, e roubar todo o dinheiro que ela tem para fugir com a filha. Parece ser o plano perfeito se Beth também não tivesse seus problemas que incluem assassinos misteriosos e mais outras mulheres iguais a elas.
Não sei se deu para perceber pela tentativa de sinopse que fiz, mas Orphan Black tem muita ação e mistérios, o ritmo lembra filmes policiais, porém, o gênero dessa série é ficção científica.Sarah é um personagem de personalidade forte e corajosa, apesar de querer muito fugir com a filha, ela decide enfrentar as situações e mistérios que envolvem a própria vida para ser uma pessoa melhor para só então buscar a filha.
A primeira mulher idêntica que Sarah encontra é a detetive Beth, depois de um tempo ela conhece Alison, uma mãe do subúrbio que está sempre estressada com tudo e se preocupa muito em proteger seus filhos, em seguida aparece Cosima, uma estudante universitária de biologia evolutiva do desenvolvimento que é quem procura resolver os mistérios relacionados à genética dessas mulheres. No decorrer dos episódios outras "Sarahs" iguais em aparência, mas totalmente diferentes umas das outras vão aparecendo e trazendo mais peças para ajudar a montar o quebra-cabeça.
Além dessas mulheres há também outros personagens muitos fortes, seja pela possibilidade de estarem envolvidos nas experiências científicas realizadas com a protagonista, ou por trazerem um toque a mais para a série. Felix, por exemplo, é o irmão gay adotivo de Sarah. Ele é um pintor extravagante em tudo o que faz e traz um pouco de humor junto com a irmã já que os dois costumam ser muito sarcásticos. Felix é quem sempre ajuda Sarah em tudo que ela precisa e também parece ser tão problemático quanto ela. Quando ele descobre sem querer o segredo que a envolve, acaba se tornando importante na busca de resposta, pois está sempre disponível para ajudar.
Orphan Black já está na segunda temporada, mas eu ainda estou na primeira e já recomendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espero que tenha gostado do post e sinta-se à vontade para dar sua opinião aqui e voltar sempre que quiser. Pode também deixar o link do blog para que eu e outros leitores possamos conhecer um pouco de você.
Muito obrigada pela visita <3