segunda-feira, 2 de março de 2015

Fica um pouco mais


Quando amanhece é só teu cheiro que permanece aqui, mas tua presença evapora em poucos minutos. Enquanto os malditos ponteiros correm, te vejo pegar suas coisas e sair pela porta deixando-me aqui, pronta para mais um dia vazio seguido por uma noite solitária. Sei que talvez esteja pedindo demais, mas preciso que fique e segure minha mão até eu ganhar coragem de enfrentar esses dias tão confusos. Ei, meu bem, vamos com mais calma, não precisa correr a menos que tenha medo disso aqui... Sabe?! Essa coisa toda que acontece entre nós, a qual nunca nomeamos como se este ato fosse a confirmação do que somos. Mas, qual o problema? Talvez não tenhamos tomado o rumo devido e planejado desde o começo, mas, se quer saber, não acho que esse outro caminho tenha sido ruim. Sinto-me bem ao seu lado, o riso flui mais fácil e o silêncio é mais confortável em sua companhia que na solidão. O céu lá fora é mais azul e, quando chove, não tenho medo dos raios.
Não tem porque ter pressa ou medo. É só ficar um pouco mais que tudo se resolve sozinho.
Não precisa correr quando a manhã chegar, podemos abrir a cortina e observar as nuvens passando no céu até a fome nos obrigar a levantar para o café.
Se ficar mais uma hora podemos conversar sobre qualquer assunto evitando pensar no relógio. Pode me contar sobre aquele livro do Descartes que está lendo atualmente, pois adoro te ouvir falar dos seus livros sobre filosofia e teatro mesmo quando não conheço metade daqueles nomes que parecem tão importantes, mas tudo bem porque depois, provavelmente, encherei seus ouvidos sobre meus estudos da psicanálise e sobre como estou empolgada em aprender mais sobre o tal Bronfenbrenner. Se quiser, podemos só falar de inutilidades aleatórias e ver aquela série de terror ou um filme qualquer. Tem aquele bolo de caneca muito fácil ou brigadeiro de panela. Podemos andar em alguma praça ou naquele bosque.
Quando vai sinto sua falta e anseio sua volta, então vamos adiar só mais um pouco, só mais alguns minutos... Depois prometo resignar-me e aceitar apenas finalizar esse encontro com um "tchau, até logo".

Jéssica de Paula

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espero que tenha gostado do post e sinta-se à vontade para dar sua opinião aqui e voltar sempre que quiser. Pode também deixar o link do blog para que eu e outros leitores possamos conhecer um pouco de você.
Muito obrigada pela visita <3