quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Reciprocidade no amor não é obrigação!


Outro dia eu estava de bobeira pelo facebook quando vi em uma dessas páginas de entretenimento uma referência à frase do filme 500 days of Summer (500 dias com ela, mas fica bem melhor o nome original, não é?) na qual o narrador chama a Summer (Zooey Deschanel) de vadia. Até aí tudo bem, a brincadeira referindo-se ao filme era válida e boa, mas logo abaixo vi um comentário de um rapaz que dizia que é verdade, a personagem foi uma vadia porque deu corda para o Tom (Joseph Gordon-Levitt) e depois terminou o relacionamento que, desde o início, ela declarou não estar interessada.
Vamos para uma passagem rápida sobre o filme na minha opinião: Tom conhece Summer e se apaixona. Summer não sente o mesmo por Tom, mas os dois viram amigos e surge uma espécie de amizade colorida. Summer gosta do Tom, mas não da mesma forma que ele gosta dela. Ela avisa que não quer um relacionamento sério, mas Tom insiste nela, o que é bom ao meu ver, mas aí surge um novo cara que faz com que Summer sinta algo que nunca sentiu por ninguém antes e isso causa uma confusão já que ela sente algo por Tom, mas não é o mesmo que sente por esse cara. Enfim, sobre o filme é isso que eu penso, agora vamos mais além.
O comentário do sujeito que disse acreditar que Summer é uma vadia porque "iludiu" o personagem Tom causou um imensa discussão, daí chegou uma garota e disse que homens fazem isso o tempo todo, iludem, mentem e "largam" a garota. Oi? Em primeiro lugar, isso é algum tipo de competição de quem sofre mais? E em segundo, no que transformamos o dito cujo "amor"? Afinal, o que é amar? Agora vamos para minha visão sobre paixão, amor e relacionamentos.
Quantas pessoas vejo dia a dia falando o quanto os outros iludem e abandonam?! Com certeza muitas. Mas sejamos realistas, muitas vezes nós nos deixamos iludir porque esquecemos que amor, meu bem, se dá de graça. Você ama por quem o outro é e não pelo que ele te dá em troca e, infelizmente, a vida é isso, você faz a sua parte e, nem por isso, quer dizer que terá algo em troca. Você ama alguém e isso não significa que o outro tem a obrigação de te amar de volta.
Quantas vezes nos apaixonamos durante a vida? Desde aquele menino bonitinho na escola até a vida adulta? E quantas vezes os outros se apaixonam por nós? Às vezes sem sequer sabermos e, no entanto, não somos obrigados a retribuir porque liberdade é isso, é estar com quem se quer estar ou simplesmente estar sozinho por escolha.
Existem ilusões e ilusões. Tem quem minta, mas tem quem seja sincero e é você quem se nega a aceitar que o outro simplesmente não quer, não sente o mesmo, "ele(a) não está tão afim de você". Então vamos parar de achar que se nos apaixonamos ou até amamos alguém esse alguém tem que nos retribuir, porque não tem. Nem sempre é recíproco, na maioria das vezes pode não ser.
Sentimentos são sentimentos e se mal conseguimos controlar os próprios quem dirá os dos outros.

"Amor é estado de graça
E com amor não se paga.
Amor é dado de graça..."
 (As Sem - Razões - Carlos Drummond de Andrade)

4 comentários:

  1. Jessi! A-m-e-i essa postagem! De verdade, a mais legal que você já fez! É engraçado como a vida é, porque, quando nós somos rejeitamos, achamos que a outra pessoa deveria nos retribuir o sentimento. Mas quando é alguém que se apaixona por nós, e nós não sentimos o mesmo tudo bem não retribuir. Acho que que exige reciprocidade sempre é de um egoísmo absurdo. Ninguém é obrigado a nada e a melhor coisa sobre o amor é que ele é leve, desobrigado e acontece sem planos. Aliás, eu adoro 500 Days Of Summer, uma das comédias-românticas que mais amo, pois ela é muito mais real e verdadeira do que a maioria dos filmes sobre o gênero. Sei que tem gente que odeia justamente porque o casal protagonista não fica junto, mas acho que, quem não gosta por isso, não entendeu a lição do filme.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, quando é conosco nos achamos super injustiçados, mas esquecemos que quando os outros nos amam também temos essa liberdade e daí isso é normal. Temos que amar sem esperar nada em troca e quando aparecer a pessoa certa acontece e pronto, não adianta ficar culpando os outros por nossas desilusões quando eles não nos prometeram nada :)

      Excluir
  2. Sempre que assistem 500 dias com Ela me dizem que eu sou a Summer, pelo simples fato de eu ter muita dificuldade pra gostar de alguém, e com isso acabo sempre magoando a outra pessoa. Mas o que eu posso fazer? Eu sempre deixo claro como as coisas funcionam e o que eu quero, mas as pessoas escutam o que elas desejam. No fim, fico com raiva quando chamam a Summer de vadia, porque a primeira coisa que ela diz ao Tom, é que ela não quer um relacionamento.

    laoliphant.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei como é, eu também era adepta do discurso da Summer até que alguém insistiu tanto que entrei num relacionamento e foi bem aquilo que ela fala, as pessoas magoam umas as outras e eu acabei me magoando pra caramba até decidir voltar pra esse discurso "eu não quero relacionamento sério, isso é só pra dar trabalho". Aí encontrei um cara que veio com esse discurso antes de mim e achei o máximo "esse cara foi a melhor pessoa com quem fiquei porque é sincero" aí me apaixonei por ele, mas, ainda bem, que pra mim deu tudo certo e acabou que depois de um tempo quando eu já estava desistindo ele se apaixonou por mim também e estamos aí. Sentimento é assim: acontece, não adianta forçar.
      Portanto não ligue para os outros, faça o que te faz bem, sua única obrigação é ser feliz e não carregar ilusões alheias.

      Excluir

Espero que tenha gostado do post e sinta-se à vontade para dar sua opinião aqui e voltar sempre que quiser. Pode também deixar o link do blog para que eu e outros leitores possamos conhecer um pouco de você.
Muito obrigada pela visita <3