sábado, 16 de julho de 2011

Amy, aqui dorme uma princesa


A chuva batia forte nas janelas, o céu lhe parecia triste. Caminhou até a janela, não era muito tarde, mas nos últimos dias o sol já não aparecia como antes, talvez também estivesse se escondendo como ela fizera. Aliás, o tempo parecia muito com sua vida desde o fim da guerra: obscuro e depressivo. Costumava se perguntar se era real ou apenas o que ela via através de sua dor.

Stay low
Fique calma
Soft, dark and dreamless
Leve, escura e sem sonhos
Far beneath my nightmares and loneliness
Muito abaixo dos meus pesadelos

Gina caminhava pela casa entorpecida. A casa que há pouco tempo parecia pequena para tanta alegria, cinco anos de tantos risos, agora se tornara tão imensamente grande e solitária. Seus passos chegavam a ecoar. Não havia um único vestígio da bagunça que a fazia sentir-se viva como nada no mundo poderia fazer. Observou as fotos em cima da lareira, imagens que lhe traziam lágrimas aos olhos. Sentia-se culpada, infeliz.

I hate me
Eu me odeio
For breathing without you
Por respirar sem você
I don't want to feel anymore for you
Eu não quero sentir mais nada por você

Pegou com melancolia um dos retratos em que estavam juntos, os três, como uma família feliz de um conto de fadas. Ela tinha tanto do pai, cabelos loiros platinados, olhos cinzentos, a única coisa em comum com a mãe era o sorriso, pelo menos era o que Draco sempre dissera, tinha um sorriso que a desarmava quando estava prestes a lhe dar uma bronca ou a por de castigo por mais uma de suas muitas travessuras. Por várias noites tinha a impressão de poder ouvir seu riso pela casa.

Grieving for you
Sofrendo por você
I'm not grieving for you
Eu não estou sofrendo por você
Nothing real love can't undo
Nada que um amor real não possa desfazer

Não podia seguir daquele modo, ainda estava viva, pelo menos era o que Draco lhe dizia, porém não sentia-se viva por dentro. Se pudesse trocaria de lugar com sua pequena, sua boneca travessa, pois se agora ela não estava mais ali a culpa era sua, Amy era ainda tão indefesa, como mãe era seu dever protegê-la

And though I may have lost my way
E embora eu possa ter perdido o meu caminho
All paths lead straight to you
Todos os caminhos me levam a você

Ao subir as escadas encontrou uma boneca de pano, a que lhe dera quando Amy ainda era um bebê e desde então ela nunca mais a largara, vivia correndo pela casa com a boneca nos braços e nunca a perdera, e quando seu pai a escondeu para fazer uma travessura, pois era tão ou mais criança que a filha, Amy chorou desesperada dizendo que lhe tinham roubado e ficara muito brava com Draco pela brincadeira. Por que era tão difícil fazer com que seu coração parasse de doer de forma tão cruel? Ás vezes desejava que ele simplesmente parasse, pois só assim a dor também pararia.

I long to be like you
Eu queria ser como você
Lie cold in the ground like you
Deitar fria na terra como você

Queria ir para seu quarto e dormir, sentia-se exausta apesar de tudo o que fazia durante dias ser chorar. Ao parar em frente à porta mirou o fim do corredor uma porta toda branca com uma plaquinha com o nome “Amy” e abaixo a frase “aqui dorme uma princesa”, a sua princesinha que agora dormia um sono profundo do qual, Gina sabia, não iria mais acordar.

Halo
Glória
Blinding wall between us
Barreiras entre nós
Melt away and leave us alone again
Derretam e nos deixe sozinhos novamente

Não resistiu ao impulso e foi em direção ao quarto da filha, seu coração desejando desesperadamente que ao abrir aquela porta uma pequena loirinha se atirasse aos seus braços, como tinha o costume de fazer antes de dormir. Havia se passado duas semanas e o cheiro de flores ainda podia ser sentido por todo o lugar.

Humming, haunted somewhere out there
Sussurrando, assombrando em algum lugar lá fora
I believe our love can see us through in death
Eu acredito que nosso amor pode nos ver através da morte

Alguns brinquedos espalhados pelo chão, sinais de que nada foi mexido desde que ela se fora, sentou na cama ainda desarrumada desde quando a tirara de lá no meio da noite quando a guerra começara. Decidira junto a Draco que o melhor seria a esconder longe deles. Como pode deixar seu bebê longe de seu colo?

I long to be like you
Eu quero ser como você
Lie cold in the ground like you
Deitar fria na terra como você

Ouviu a porta abrindo e em seguida passos na escada
– Gina – Draco chegara do trabalho
Com o fim da guerra o mundo bruxo ficara em total desordem e Draco quase não parava em casa, trabalhava junto com o ministério e os aurores na reconstrução de tudo o que fora destruído. Gina achava incrível a mudança dele por sua causa, o amava antes e mais depois que se casaram, mas acreditara que a morte de Amy fora uma vingança pela traição do marido. Talvez se eles nunca tivessem se envolvido...

There’s room inside for two and I'm not grieving for you
Há espaço aí dentro para duas e eu não estou sofrendo por você
I'm coming for you
Eu estou indo por você

Draco entrou no quarto e, como nas últimas duas semanas, a encontrou chorando
– Isso não faz bem a você – falou com a voz baixa e perceptível dor mal escondida
Gina não respondeu, sabia que era injusta com o marido, afinal, ele também tinha perdido a filha e sabia o quanto ele a amava, porém por vezes tinha a impressão de que Draco não a entendia ou talvez estivesse tentando ser forte pelos dois

You're not alone
Você não está sozinha
No matter what they told you
Não importa o que eles disseram a você

– Por que você insiste nisso? Não pode continuar nessa depressão, não pode fugir do mundo como anda tentando – Gina o mirou com os olhos vermelhos e inchados
– Sente falta dela? – perguntou num sussurro
– É claro, mas eu não posso deixar isso acabar comigo, por você, pela família que eu constituí ao seu lado, eu a amo... Sempre vou amar, mas não adianta nos culparmos isso não vai trazê-la de volta, fizemos o que acreditamos que era melhor, não fomos os únicos que perdemos alguém nessa guerra
– Não posso esquecê-la
– Não estou pedindo que esqueça, apenas que siga em frente
Gina desviou o olhar como se não suportasse a idéia

You’re not alone
Você não está sozinha
I'll be right beside you forevermore
Eu estarei ao seu lado para todo o sempre

– Ok, nós vamos nos mudar então – Draco informou impaciente
Gina o encarou novamente, agora com espanto
– Não, eu não quero sair daqui
– Não estou perguntando. Você não tem a mínima condição de decidir por si. Enviarei uma coruja ao ministro explicando tudo. Vamos embora pela manhã. Antes de ajudar qualquer outra pessoa, preciso te salvar antes que acabe perdendo as duas mulheres da minha vida
Gina levantou da cama em um pulo, não podia suportar a hipótese de viver longe de onde vivera com Amy, de onde a vira crescer, não suportaria viver longe de tudo que lembrava a filha.

I long to be like you
Eu quero ser como você
Lie cold in the ground like you did
Deitar fria na terra como você fez
There’s room inside for two and I'm not grieving for you
Há espaço aí dentro para duas e eu não estou sofrendo por você

– Eu não vou ir embora – afirmou atordoada
– Sim você vai
– VOCÊ NÃO PODE ME OBRIGAR. EU NÃO VOU FICAR LONGE DELA, NÃO VOU
Draco segurou Gina pelos braços tentando a controlar
– JÁ CHEGA GINEVRA, EU ESTOU CANSADO DOS SEUS ATAQUES. ELA SE FOI ACEITE ISSO
– Não 
Mais uma vez as lágrimas caíam descontroladas. Por que ele não a entendia? Por que queria afastá-la das lembranças de sua pequena?
– Você não entende – falou entre soluços – ISSO É MINHA CULPA E SUA TAMBÉM. SUA CULPA PORQUE A MATARAM PRA PODER TE ATINGIR, FOI UMA VINGANÇA CONTRA VOCÊ. E MINHA CULPA – nesse ponto abaixou a voz quase a um sussurro – minha culpa por ter me envolvido com você
Atônito e perdido Draco a soltou, talvez ela o tocara na ferida que mais doía. Naquele momento Gina se via incapaz de pensar, abriu a porta do quarto e correu sem direção

And as we lay in silent bliss
E quando nos deitarmos numa felicidade silenciosa
I know you remember me
Eu sei você se lembrará de mim

As ruas estavam escuras e vazias, tudo o que podia ver eram destroços por todos os lados, já nem se lembrava de como estavam da última vez que saíra de casa. Não sabia para onde ir, tudo o que desejava profundamente era sumir, esquecer de tudo, do sofrimento, da dor. Depois de um tempo, que não soube medir quanto, recobrou a lucidez e logo reconheceu o local em que estava: o prédio trouxa onde escondera Amy e onde esta foi morta. Estava no terraço, sempre tivera medo de altura, mas, apesar de ser muito alto, não conseguia sentir medo. O vento era mais frio ali em cima, seus cabelos balançavam junto com ele lhe causando arrepios.

I long to be like you
Eu queria ser como você
Lie cold in the ground like you
Deitar fria na terra como você

Deu passos curtos e vagarosos em direção a beira do terraço. Parecia muito mais alto do que realmente era, mas ainda assim algo a chamava a ir em frente. Precisava encontrá-la novamente e se isso não fosse possível sem ela não poderia viver
– Amy – sussurrou
Fechou os olhos e quando arquejou delicadamente o corpo para frente sentiu mãos fortes a puxarem de volta.
Draco a abraçou com força, tanto ele quanto Gina choravam com angústia.
– Não faz isso, por favor, eu te amo. Vou estar sempre aqui e onde quer que esteja a Amy também. Vamos sempre amá-la, ela nunca vai ser esquecida
– Eu sei – Gina falou num resmungo recobrando a real consciência da realidade
– Nós precisamos ir em frente. Por ela... Por nós.
– Eu sei, eu sei... Me desculpe.
– Tudo bem. Vai ficar tudo bem agora.

There’s room inside for two and I'm not grieving for you
Há espaço aí dentro para duas e eu não estou de luto por você
I'm coming for you
Eu estou indo por você



Fic por Jéssica de Paula
inspirada na música Like You da banda Evanescence

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espero que tenha gostado do post e sinta-se à vontade para dar sua opinião aqui e voltar sempre que quiser. Pode também deixar o link do blog para que eu e outros leitores possamos conhecer um pouco de você.
Muito obrigada pela visita <3